Anjo meu

Anjo
Anjo
Foto por Anja | Pixabay
Onde foram parar as promessas
de um mundo novo?
Eu não vou falar sobre amor
Eu não vou falar sobre você
Seria a vida um contínuo desfecho
de todas as obras do inferno?
Seria meu céu teus seios?
Seria meu limbo teu céu?
Por que os sonhos de criança
parecem tão longe?
Por que os sonhos de adulto
São apenas uma noite bem dormida
e um amor recíproco?
Seria a vida um contínuo desfecho
das desilusões de uma bêbada noite?
Seria meu purgatório os sonhos
que não se realizam?
Seria meu céu teus seios?
Seria meu limbo teu céu?
Satanás lambendo minhas costas
Me vejo em tuas asas, anjo meu

Outros artigos deste autor >

Ana Haeitmann tem 22 anos e é mestranda em literatura na Universidade Nova de Lisboa. Natural de São Paulo, Brasil, vive em Portugal há quatro anos. Escreve poemas, narrativas e artigos jornalísticos.

Outros artigos deste autor >

O renascer da arte a brotar do Interior e a florescer sem limites ou fronteiras. Contos, histórias, narrativa e muita poesia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Related Posts
Rosa
Ler Mais

Luz e sombras – Parte II

A campainha soou, anunciando a hora de jantar. O tio não queria ninguém a gritar pela casa, à…
Skip to content