Até 30 de junho, é possível enviar filmes com até 30 minutos de duração para duas competições: a competição local, dedicada a trabalhos de autores do distrito de Viseu, ou rodados na região); e a competição nacional, com filmes que perspetivam a temática da interioridade de Portugal.Os prémios do Vistacurta 2020 são no valor de 3000 euros para os realizadores dos dois melhores trabalhos. As obras selecionadas serão exibidas em Viseu entre 27 e 31 de outubro e contará ainda com conversas com o público, aulas de cinema, workshops e concertos.O Vistacurta surgiu em 2010 como “um ponto de encontro em volta do cinema independente associado à região de Viseu, mostrando também a produção de âmbito nacional que interpela a questão da interioridade.”Toda a informação em vistacurta.pt/inscricoes.

Texto de Tiago Resende no cinema7arte.pt

Outros artigos deste autor >

Se disséssemos que éramos um bando de miúdos, um tanto sonhadores, que queriam fundar um site para escrever sobre cinema e que, por algum desígnio divino, pudéssemos fazer da vida isto de escrever sobre a sétima arte, seria isso possível? A resposta é óbvia: dificilmente. Todavia Isso não impediu o bando de criá-lo em 2008, ano da fundação do Cinema 7.ª Arte. O espírito do western tinha-se entranhado em nós…
“A atividade crítica tem três funções principais: informar, avaliar, promover”. É desta forma que pretendemos estimular o debate pelo cinema.
Acima de tudo, escreveremos sempre como cinéfilos, esses sonhadores enamorados da sétima arte.
www.cinema7arte.com

Outros artigos deste autor >

Portuense mas reside em Viseu desde 2015 e é apaixonado por cinema e política. É administrador do site Cinema Sétima Arte, programador de cinema no espaço Carmo 81 e fez parte da equipa que reabriu o Cinema Ícaro, em Viseu, com o Desobedoc 2018. É ativista na Plataforma Já Marchavas, que organizou a 1.ª Marcha LGBTI+ de Viseu, em 2018.

Deixe o seu comentário

Skip to content