Foto de Miranda Douro | Facebook

Mais de 20 pessoas que falam a língua mirandesa juntaram para fazer um vídeo que está a ser difundido pelas redes sociais a apelar às pessoas para que neste momento difícil que estamos a enfrentar, provocado pela pandemia do Covid-19, fiquem em casa. Em cerca de 10 segundos, os participantes passam a sua mensagem em Mirandês.

Segundo referiu à Lusa o estudioso e escritor em língua mirandesa Carlos Ferreira, a ideia surgiu num grupo de amigos. “O mirandês é uma língua ligada aos afetos e ainda mais às pessoas que estão na diáspora, o desafio foi aceite. Foi constituído um grupo numa rede social de forma passar a mensagem e assim aceitar o desafio. A resposta foi imediata”.

Os intervenientes estão em diversos locais do país e gravaram mensagens como ” Sou Carlos i stou an casa an Miranda de l Douro: fazei cumo you, quedai tamien an casa.” Em português: ” Sou o Carlos e estou em casa, em Miranda do Douro: Fazei como eu, ficai também em casa”.

Refere ainda que “A ideia surge para ajudar a passar esta pandemia e sobretudo pensando, sempre, na língua e cultura mirandesa, como uma forma de chegar aos afetos das pessoas que estão isoladas, fora da sua terra, o que já por si, é complicado”

“O músico [Paulo Meirinhos] enviou-nos um original em mirandês que é a entrada sonora do filme, e dai para a frente foi uma questão de edição de imagens, onde nem tudo foi aproveitado por uma questão técnica”, explicou Carlos Ferreira.

Paulo Meirinhos é músico da banda folk mirandesa Galundum Galundaina e é falante de Mirandês.

Escrito por JL

Deixe o seu comentário

Skip to content