Foto por Jornal Reconquista | Facebook

Luís Correia, Presidente da Câmara de Castelo Branco, assinou mais dois contratos que podem ser ruinosos para a autarquia. O autarca do PS já foi condenado à perda de mandato e encontra-se formalmente acusado num processo-crime pelos mesmos indícios, que incluem a adjudicação de serviços a uma empresa pertencente ao próprio pai.

Estes factos podem impedir uma recandidatura a um terceiro mandato, ou mesmo impôr a cessação imediata do atual. Neste momento, tal determinação, depende de um recurso para o Tribunal Constitucional. Mas entretanto, noticiou a RTP no Sexta às 9, “dois contratos de mais de meio milhão de euros para realizar festas e festivais que estão cancelados foram assinados em pleno estado de emergência” pelo autarca. 

A empresa a quem a realização de eventos foi entregue foi sempre a mesma: VTE Eventos Lda., do gerente Vasyl Ivanovych, embora o próprio presidente da Câmara a associe a um outro sócio que não consta dos órgãos sociais da empresa. “Chama-se Gonçalo Torres, um albicastrense que é alvo de vários processos de execução e surge numa fotografia publicada pelo próprio presidente Luís Correia, no seu facebook, no dia em que anunciou a recandidatura às últimas autárquicas.” Segundo dados recolhidos pelo Sexta às 9, a empresa VTE Eventos Lda é mesmo dele e usa um testa-de-ferro.

 

Relacionado com o assunto:

Ministério Público volta a pedir perda de mandato do autarca de Castelo Branco, acusado de mais dois crimes

Luís Correia “continua a manifestar um apego inadmissível ao poder”

Autarca de Castelo Branco continua a exercer cargo após Tribunal declarar perda de mandato

O desespero pelo poder… (Crónica de José Ribeiro)

Deixe o seu comentário

Skip to content