A ASTA – teatro e outras artes, sediada na Covilhã, irá dar início a um projeto internacional de investigação denominado DEEP ACTS – Developing Emotional Education Pathways and Art Centered Therapy Services Against Gender Violence, utilizando as artes contra a violência de género.

Segundo comunicado da ASTA, o principal objetivo do DEEP ACTS “é a prevenção da violência de gênero através da criação de metodologias de intervenção e disseminação de ferramentas baseadas na educação emocional e arteterapia. O projeto tem diversas ações ao longo destes dois anos, que vão decorrer nos três países. Serão ministrados vários workshops e proferidas várias conferências, e ao nível artístico, será criada uma peça de teatro, um vídeo documental e uma exposição.”

O projeto arranca em Sevilha, Espanha, e será desenvolvido por uma parceria entre estruturas de três países, Espanha, Itália e Portugal. O DEEP ACTS é financiado pelo Programa Direitos Europeus, Igualdade e Cidadania, e tem a duração de dois anos, vai ser realizado nas cidades de Sevilha, Bolonha, Turim e Covilhã.

O consórcio europeu que irá desenvolver o DEEP ACTS “é liderado pela associação italiana Bus Stop, de Turim; a cooperativa espanhola RUMBOS, de Sevilha; as associações italianas Nuovo Comitato, de Gubbio, criada pelo Nobel da Literatura Dario Fo e a Nuovi Linguaggi, de Loreto, a que se junta a ASTA, da Covilhã, em representação de Portugal. Colaboram ainda no projeto a Associação Espanhola de Educação Emocional e a Associação de Mediadores Interculturais da Roménia.”

A ASTA está ainda a desenvolver mais três projetos europeus de investigação, que unem as artes a várias áreas da sociedade: o RapKOUR, que utiliza o rap e o parkour contra a exclusão social, com parceiros de França e Itália; o TIM – Thetare in Mathematics, que utiliza o teatro como ferramenta de ensino da matemática, tem como parceiros a Universidade de Turim, na Itália, a Universidade de Creta, na Grécia e a Universidade de Bergen, na Noruega; e ainda o ESCAPE, que com o teatro, a dança e a música fomenta novas metodologias de ensino dentro dos estabelecimentos prisionais, com parceiros italianos e espanhóis.

Deixe o seu comentário

Skip to content