O Governo acaba de anunciar que as portagens da A24, A25 e A23, entre outras, vão ficar mais baratas, mas para quem passar por estas vias mais de sete dias por mês.

A partir do próximo mês de Julho vai ser mais barato utilizar as autoestradas do Interior, nomeadamente a A23, A24 e A25, mas as reduções serão progressivas e só para quem circula pelas vias em questão mais de sete dias por mês. A medida custa mais de 100 milhões ao Estado.

O Governo prevê reduções progressivas até 40% a partir do próximo verão, no mês de Julho, que variam para as classes 1 e 2 e que serão mais baratas para quem circular mais pelas autoestradas. A Ministra da Coesão Territorial chama-lhe “discriminação positiva” e beneficiará quem mais utilize estas vias, ou seja, nos primeiros seis dias os utilizadores vão pagar as portagens na sua totalidade, entre o 7º e 15º dia o desconto será de 20% e depois passa para um desconto de 40%. 

Em declarações à Rádio Renascença, a Ministra Ana Abrunhosa admite que “os descontos possam vir a aumentar no próximos anos, Para que esta medida seja sustentável, nós temos que ir reduzindo gradualmente”.

Por exemplo, quem utiliza estas autoestradas 22 dias por mês terá um desconto médio de 20%, numa redução que abrange residentes, trabalhadores e visitantes frequentes daquelas zonas. 

Para os veículos pesados, também está previsto um sistema de redução, com o transporte de passageiros a beneficiar do desconto já aplicado às mercadorias e que é de 35% no caso da viagem ser feita durante o dia e de 55% se for feita durante a noite.

Já nesta legislatura, o Bloco de Esquerda pediu a abolição das portagens da ex-SCUT criadas há oito anos “pela Direita com o apoio do PS”, que “só têm prejudicado as regiões do interior”.

 

(Escrito por DG)

Deixe o seu comentário

Skip to content