O Bloco de Esquerda defende que “seja acionada a intervenção da Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS) e que seja disponibilizado o acesso ao relatório resultante” no caso do falecimento de um utente no serviço de urgência do Hospital de Lamego que terá acontecido depois de seis horas de espera para ser atendido esta segunda-feira, dia 10 de fevereiro.

Em pergunta ao Governo entregue pelo Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, é defendido que ” perante esta situação é essencial que o Hospital de Lamego proceda ao seu esclarecimento e indique se vai proceder à abertura de um inquérito ao acompanhamento que foi dado ao utente.”

Nas questões apresentadas o BE quer saber se o governo prevê para breve “a reabertura de alguma das especialidades que foram subtraídas àquele hospital” como são o caso da urgência pediátrica, da ortopedia, da obstetrícia ou da urologia, removidas em alguns casos com a promessa de reabrirem aquando da mudança para as actuais inalações. 

Também a falta de recursos humanos é alvo de perguntas, sendo pedido o esclarecimento sobre se existem “recursos humanos necessários” ao funcionamento daquele hospital, se “foram acautelados os reforços necessários” ao aumento da procura e que esforços estão a ser feitos para “fomentar a contratação de pessoal clínico e evitar o recurso à subcontratação”.

(Escrito por CC)

Deixe o seu comentário

Skip to content