Foto de Binaural Nodar | Facebook

O prémio outorgado ao programa Rede Transmontana III, que a Binaural Nodar lidera, é um reconhecimento ao trabalho de permanência nos territórios rurais. 

De acordo com a Lusa, o projeto Rede Transmontana III, encabeçado pela Associação Cultural Binaural Nodar, sediada na região Dão Lafões, venceu o Grande Prémio Europeu do Património Cultural/Europa Nostra 2020, que junta organizações de Portugal, Espanha, França, Itália e Polónia. 

O coordenador da Binaural Nodar, Luís Costa, disse que a atribuição do prémio dá força ao trabalho de permanência nos territórios rurais. Referiu que o prémio ajudou “a perceber que as pequenas organizações que se dedicam ao património cultural rural, e que trabalham em colaboração à escala europeia, podem produzir resultados relevantes e de elevado impacto”. 

A Binaural Nodar é um projeto cultural criado em 2004 e tem sede em Vouzela, no distrito de Viseu. A associação “assenta numa atuação simultânea num plano intensamente local, promovendo um conceito de laboratório permanente de mediação social, junto de comunidades rurais e, num contexto global, com atividades desenvolvidas com artistas contemporâneos, museus, universidades e organizações culturais de muitos países”.

Deixe o seu comentário

Skip to content