Foto de Estrada Nº238 | Facebook

A Estrada Nacional 238 (EN238), principal ligação rodoviária entre os municípios da Sertã, Ferreira do Zêzere e Tomar, tem sido afetada por vários desmoronamentos nos últimos anos. O Bloco questionou o Governo sobre a necessidade urgente de resolver este problema.

No passado dia 8 de novembro de 2019, a queda de uma pedra para a via levou ao acidente de um utente. Em 2014 o troço entre Cernache do Bonjardim e Ferreira do Zêzere foi afetado pelo desmoronamento de uma barreira, interrompendo a circulação rodoviária durante cerca de dois meses. Desde 2008 que se fala de uma requalificação estrutural, porém as obras de reparação que se têm feito têm servido apenas para resolver casos pontuais. O perigo de novos desmoronamentos de barreiras mantém-se. A degradação de muros que, nalguns pontos, suportam a estrada, acentua-se. E mantém-se o mau estado de conservação do pavimento, num percurso repleto de curvas muito apertadas e muito perigosas.

Esta via tem uma enorme relevância para o desenvolvimento económico da região e para as suas populações. A EN238 é percorrida diariamente por centenas de veículos, muitos em movimentos pendulares, e em transporte de mercadorias com enorme afluência de e para os municípios por ela servidos.

Todos estes fatores constituem um perigo iminente para as pessoas e viaturas, além do prejuízo para a dinâmica económica da região. O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Governo sobre a situação desta via. Na pergunta enviada ao Governo pode ler-se que “o abandono e o não investimento em infraestruturas básicas situadas em zonas interiores do país, como é o caso do troço da EN 238 Roda – Ferreira do Zêzere que é o troço mais problemático, impedem o desenvolvimento sustentável de economias baseadas em recursos locais, frequentemente os únicos que aí poderão assegurar desenvolvimento”.

O Bloco pretende, assim, saber para quando está prevista a requalificação desta via de comunicação tida pela população como uma estrada fundamental para o comércio local, para o turismo e para minorar as desvantagens da interioridade.

(Escrita por MFS)

Deixe o seu comentário

Skip to content