Foto por Elisa.rolle, CC BY-SA 4.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0>, via Wikimedia Commons

Falhas de comunicação e cooperação entre as entidades competentes, como a Câmara Municipal de Belmonte, a GNR e a DGS, geram o “caos” no combate à pandemia da covid-19, acusa o Bloco de Esquerda de Castelo Branco, depois de ter recebido denúncias sobre a situação.

Um dos exemplos destas falhas é que existem “pessoas que testaram positivo, mas mesmo assim continuam a fazer uma vida normal e não existe um mínimo de controlo por parte das autoridades.” De acordo com um munícipe, citado pelo Bloco de Esquerda:

“quando liguei para a GNR porque me encontrei com uma pessoa que está infetada, disseram-me que não podiam fazer nada porque a DGS ainda não lhes tinham enviado os dados atualizados, não recebiam dados da DGS desde dia 11 de novembro. Quando liguei para a Câmara Municipal disseram que não tinham tempo nem meios para fazer mais nada”

Segundo o comunicado da Comissão Coordenadora Distrital do Bloco, “o Município de Belmonte, conforme informa a autarquia num comunicado datado de 19 de novembro, conta com 43 casos ativos na comunidade, 53 utentes e 10 funcionários infetados no Lar Dona Maria José Soares, 3 utentes e funcionários infetados no Lar de Caria e 5 alunos infetados no Agrupamento de Escolas Pedro Álvares Cabral.”

De acordo com a informação que chegou ao Bloco, “a situação é grave e […] está longe de ser resolvida devido às falhas de comunicação e cooperação entre as entidades”. Ainda segundo as denúncias, “neste momento reina o caos no concelho de Belmonte relativamente à pandemia da covid-19, principalmente pela falta de circulação da informação entre as entidades competentes no terreno”. 

Neste sentido, a Comissão Coordenadora Distrital de Castelo Branco do Bloco de Esquerda considera ser necessário um esclarecimento das entidades competentes, nomeadamente da GNR de Belmonte, da Câmara Municipal de Belmonte e da autoridade local de saúde. “Para combater eficazmente a pandemia é necessária uma cooperação efetiva entre as entidades competentes que andam no terreno.”

 

Covid-19: novas medidas e atualização da lista de concelhos de alto risco

Deixe o seu comentário

Skip to content