Foto por Anne-Lotte O´Dwyer, CC BY-SA 2.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0>, via Wikimedia Commons

As vendas de queijo DOP Serra da Estrela registam uma quebra de cerca de 60%. A região demarcada de produção deste queijo abrange 18 municípios, entre os quais Aguiar da Beira, Carregal do Sal, Celorico da Beira, Covilhã, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda Mangualde, Manteigas, Nelas, Penalva do Castelo, Seia, Tondela, Trancoso e Viseu.

Na sequência da pandemia de covid-19, as vendas de queijo com Denominação de Origem Protegida (DOP) Serra da Estrela regista quebras na ordem dos 60%, adiantou a Estrelacoop – Cooperativa dos Produtores de Queijo da Serra da Estrela, segundo notícia da On Centro.

“Face à redução drástica das vendas das queijarias nossas associadas, registamos uma quebra superior a 60% e estamos a entrar numa fase crítica da nossa atividade. Caso não seja efetuada uma inflexão agora, durante o mês de dezembro, com as vendas do Natal, no limite, todo o circuito associado à produção do queijo Serra da Estrela DOP pode ser posto em causa”, alertou a direção da Estrelacoop, sediada em Celorico da Beira, distrito da Guarda.

Em nota de imprensa, citada pela On Centro, a associação atribui as quebras ao cancelamento das diversas feiras e eventos em todo o país, que noutros anos “garantiam vendas significativas”. As fracas vendas afetam 27 queijarias com selo DOP e 125 pastores com rebanhos na Serra da Estrela, totalmente dependentes da atividade.

“Com a atual crise pandémica, a grande maioria dos pastores, dos produtores de leite e queijo da Serra da Estrela estão a braços com uma crise sem precedentes”, afirmou a Estrelacoop, sublinhando ainda que “há excesso de produto e matéria-prima resultante do decréscimo de escoamento nos canais de vendas e divulgação”.

Neste sentido, a Estrelacoop apela ao papel crucial do consumidor. “Ao comprarmos este queijo, temos a certeza de que esta cadeia de valor composta por pastores, queijeiras/os credenciados e produtores não se perde e que a qualidade, essa, prevalece”, frisam.

Deixe o seu comentário

Skip to content