Foto por Central Projetos

A Randstad propôs aos trabalhadores subcontratados da HUF Portuguesa, sediada em Tondela, que suspendam a prestação do trabalho até dia 20 de Abril sem qualquer tipo de remuneração.

A fábrica de componentes para automóveis vai avançar com um mês de lay-off, por causa da pandemia do Covid-19. A Huf justifica esta medida por causa da evolução do novo coronavirus e também pelo facto dos principais clientes da empresa (PSA, BMW e Ford) terem encerrado as suas fábricas na Europa. 

Os trabalhadores da Randstad que laboram na Huf Portuguesa foi-lhes proposto a cessação dos contratos de trabalho, pedindo a suspensão temporária dos contratos entre 17 de Março e 20 de Abril. 

Como refere o documento “atendendo a que a alternativa à referida suspensão do contrato de trabalho temporário entre as partes seria a impossibilidade de subsistência do mesmo, com a consequente e inevitável caducidade, é também do interesse do trabalhador a celebração do presente acordo de suspensão, como única forma de manutenção do contrato de trabalho temporário”. 

A suspensão do contrato também implica que a Randstad vê-se desobrigada de pagar a retribuição que corresponderia a cada trabalhador. 

 

(Escrito por DG)

Deixe o seu comentário

Skip to content