A bolsa de horas dos trabalhadores da PSA Mangualde está em negociação até outubro. Os trabalhadores exigem “negociação séria e humana, pois têm a pior bolsa de horas do distrito de Viseu”.

Segundo informação dos trabalhadores da PSA dada ao Interior do Avesso, neste momento o acordo de bolsa de horas é a “mais penosa da região”. A empresa compensa o trabalho extraordinário colocando 6 horas em banco e pagando apenas 2 horas a 100%.

Além de se posicionarem contra a baixa proporção de horas pagas, os trabalhadores explicam que para começarem a receber efetivamente por trabalho extraordinário têm que acumular 80 horas positivas. Podem ainda atingir um limite de 260 horas negativas, situação que dizem ser ilegal.

Os trabalhadores comparam a situação com outras empresas da região, dando conta que “as empresas envolventes pagam a 100% nos dias de bolsa”. Até mesmo as empresas de trabalho temporário oferecem um melhor acordo, que “ganham 6 horas no contador de bolsa e 6 horas pagas a 100%”.

Neste sentido, os trabalhadores que se sentem “penalizados desde o ano de 2008”, reivindicam que a sua situação se igual às empresas do distrito. Exigem “igualdade de direitos pois têm sido exemplares em tudo o que fazem e já deram e continuam a dar muito à PSA Mangualde. Sentem-se injustiçados”.

 

Ver também:

Artigos do Interior do Avesso sobre a PSA Mangualde

Deixe o seu comentário

Skip to content