Um investigador da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douto (UTAD) desenvolveu uma aplicação informática para monitorização do desenvolvimento da Covid-19 à escala concelhia. Os dados que são possíveis acompanhar incluem número de infetados, situações que aumentaram o contágio e serviços médicos disponíveis.

Ricardo Bento, docente na UTAD e investigador do Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento (CETRAD), desenvolveu esta solução de análise do padrão da doença à escala local, colmatando uma lacuna existente nas soluções então existentes, em articulação com a ESRI – Portugal (responsável pelo dashboard de divulgação do website da DGS).

Segundo notícia da UTAD, “o sistema desenvolvido por Ricardo Bento pretende ser mais uma ferramenta de apoio à decisão, para autarquias e entidades públicas locais, mas destina-se também a informar o público em geral.” O investigador explica que os dados não envolvem apenas a informação diária, permitem ainda “identificar padrões e clusters sub-regionais” ou a análise cruzada dos dados da COVID-19 com variáveis relevantes para o contexto local, por exemplo a densidade populacional e o nível de envelhecimento da população, bem como a “confrontação com a rede de resposta médica a nível local, identificando eventuais focos de pressão sobre o sistema, complementando, à escala local, a informação publicamente disponibilizada pela DGS”.

A aplicação foi criada a 28 de março e conta já com mais de 2300 visualizações, permitindo que os dados compilados possam suportar investigações a decorrer, “nomeadamente entre Ricardo Bento, pela UTAD, e Paulo Reis Mourão, pela Universidade do Minho, estando prevista a publicação de vários artigos em journals de referência nos próximos meses.”

 

Aplicação disponível em: https://www.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/d156bf83d60846b7b9aaa3d89115aa3b

Deixe o seu comentário

Skip to content