Foto de Já Marchavas

Este ano o 25 de Abril não pode ser comemorado na rua, mas isolamento físico nunca significará a ausência de celebração de um dos dias mais importantes para o nosso país! Nunca deixaremos esquecer que mesmo longe fisicamente, em cada esquina temos um amigo e que em cada rosto vingará a igualdade!

À meia noite, vinte minutos e dezoito segundos do dia 25 de abril de 1974 ouviu-se na rádio portuguesa o sinal de início da queda da ditadura, o sinal de recuperação da nossa democracia! Ouviu-se Grândola Vila-Morena, interpretada por José Afonso.

No dia 25 de Abril de 2020, no mesmo horário, a Plataforma Já Marchavas irá publicar exactamente a mesma música que marcou o reconquistar da nossa liberdade, desta vez cantada e interpretada por todas/os nós. Liberdade que não podemos abdicar e que viverá sempre que nos relembrarmos que “o povo é quem mais ordena”.

Comemoremos a revolução e a resistência do povo Português contra quem o quer submisso e controlado, relembrando que nós somos esse povo! Nós somos responsáveis por uma terra baseada na fraternidade. Nós somos essa revolução e não há pandemia nenhuma que possa retroceder as conquistas que vencemos e as vontades que jurámos.

E como Somos nós esse Abril de 74, sendo a nossa união e resiliência que o mantém vivo, queremos convidar toda a população a participar nesta comemoração enviando-nos conteúdos que se enquadrem em uma ou várias das seguintes categorias:

  • Vídeo com excerto performativo da música Grândola Vila Morena;
  • Vídeo ou fotografia com a imagem de um cravo vermelho (flor real, pintura facial, desenho, flor de papel… a imaginação é o limite);
  • Vídeo ou fotografia com um cartaz com uma mensagem alusiva ao 25 de Abril.

Desde que não saias de casa e cumpras as indicações propostas pela DGS, podes participar sozinha/o, com os pais, mães, filhos/as, irmãos/irmãs, sobrinhas/os, tios/as, avôs/avós, com amigos/as de 2 ou 4 patas, dançando, cantando, desenhando ou utilizando qualquer outro recurso que te atraia. 

As contribuições (vídeos e fotografias) poderão ser enviadas para marchaviseu@gmail.com até às 23H59 de dia 23 de Abril. Serão posteriormente editadas para um vídeo único de interpretação coletiva.

Características das gravações/ fotografias:

– Poderão ser registadas com recurso a qualquer dispositivo de gravação (telemóvel, câmara de filmar, câmara fotográfica, webcam etc), desde que a imagem e som, no caso dos vídeos, sejam perceptíveis;

– Ausência de Ruídos no caso dos vídeos;

– Formato horizontal;

– Boa luminosidade.

Evento, aqui. 

Outros artigos deste autor >

A Plataforma Já Marchavas é um movimento de cidadãs/ãos e de colectivos unidos na defesa de direitos Humanos, Ambientais e Animais.
O projecto Já Marchavas nasceu em maio de 2018 em Viseu reunindo sinergias diversas. Ainda em 2018 o projecto Já Marchavas levou mais de mil pessoas a participar na 1a Marcha pelos Diretos LGBTI+ em Viseu, denominada por alguns como a Marcha do Amor. A Plataforma Já Marchavas surgiu no ambiente pós-marcha concretizando a cooperação do projecto inicial e dando-lhe continuidade para outras causas comuns. Em Dezembro a Plataforma passou a integrar a Rede 8 de Março.

Deixe o seu comentário

Skip to content