O que é ser LGBTI+?

Foto de Stock Catalog | Flickr
Na semana passada afirmamos que as marchas vem com o intuito de ensinar às pessoas o que é ser LGBTI+ e para relembrar a todos os direitos conquistados por esta comunidade. Mas afinal o que é são essas siglas?

Inicialmente a sigla era apenas GLS, mas foi evoluindo para LGBTI+, L de Lésbicas, G de Gays, B de Bissexuais, T de Trans, I de intersexo e o + representa todos os outros grupos que não se sintam representados nas anteriores, como por exemplo os assexuais.

Existem 4 conceitos fundamentais que é necessário diferenciar, o Sexo biológico, a Identidade de Género, a Expressão de Género e a Orientação sexual.
Sexo biológico são as características biológicas que definem os seres humanos como mulher ou homem assume se frequentemente que é o sexo genital associado a capacidades reprodutivas (cromossomas, genitais, gónadas, hormonas).
Identidade de género é como o individuo se sente relativamente ao género com que se identifica (género feminino ou masculino) independentemente do seu sexo biológico. 

Uma pessoa transgénera é um indivíduo que rompe com as expectativas sociais e do género associadas ao seu sexo biológico, alguém que sente que a sua identidade de género é diferente do seu sexo biológico. Algumas pessoas transexuais desejam mudar o seu corpo através da modificação da aparência por meios cirúrgicos ou farmacológicos, entre outros como alteração do comportamento, do vestuário, da expressão verbal e corporal.

Expressão de género ou simplesmente Género refere-se aos atributos e expectativas que a sociedade constrói associados ao sexo biológico seja nos comportamentos, bem como na forma de vestir, de se apresentar, o aspeto físico, gostos e atitudes. Esta expectativa social varia consoante a sociedade e o tempo em que vivemos. Inclui-se num contexto sociocultural mais abrangente, no qual se integram outros fatores importantes para a sua análise como a origem racial e étnica, a idade, o nível de pobreza entre outros muitas vezes usados para categorizar demograficamente a sociedade.

Por fim, a Orientação sexual é por quem o indivíduo se sente atraído afetiva e sexualmente. Heterossexual é quem se sente atraído por pessoas de género diferente, Homossexual é quem se sente atraído por pessoas do mesmo género, e Bissexual é quem se sente atraída por ambos os géneros.

E afinal quais são os direitos já conquistados?
De modo resumido os principais direitos são: Desde 1982  que em Portugal se descriminaliza a homossexualidade, em 2001 passam a ser reconhecidas as uniões de Facto a casais de  pessoas do mesmo sexo, em 2010 o casamento é estendido a casais de pessoas do mesmo sexo, em 2015  é aprovado no parlamento a adoção e apadrinhamento civil de crianças por casais do mesmo sexo e mais recentemente o direito ao acesso à Procriação Medicamente Assistida (PMA) e a lei da autodeterminação da identidade de género e expressão de género. Paralelamente a estas medidas muitos outros avanços sociais e laborais foram sendo conquistados, não só em atualizações ao Código Penal como à inclusão de referências à igualdade na Constituição Portuguesa, atualizações ao Código de Trabalho, criação de normas orientadoras bem como aprovação de diplomas em diversas áreas.

Longe do ideal, Portugal é um dos países que mais defende os direitos da comunidade LGBTI+, vários estudos o comprovam, contudo temos de mitigar a diferença entre a lei e a sua aplicação real temos de continuar a marchar para que a igualdade legal corresponda também a uma igualdade social

 

Nascida em Valpaços, licenciada em engenharia pela UTAD. Ativista inconformada, fui membro da Membro da Catarse - Movimento Social, movimento que luta contra qualquer atentado à liberdade/dignidade Humana. Neste momento mesmo distante não deixo de lutar contra as desigualdades do interior.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
25 de Abril de 2022, no Porto. Foto Interior do Avesso.
Ler Mais

25 de abril, e agora?

Como alguém o notava exibindo estupefação é sintomático do corrente estado de coisas que tenhamos de explicar aquilo que o 25 de abril trouxe de positivo, até de fraturante, em relação ao Estado Novo.
Estação Ferroviária da Guarda
Ler Mais

Economia a pedais

Economia a pedais 2021 vai ser um ano de recuperação da Economia, um esforço que todos os sectores…
Covid 19
Ler Mais

Não deixar ninguém para trás

Ainda muita coisa se desconhece sobre o novo Coronavírus, é difícil fazer antevisões porque nem tudo pode ser…
Skip to content