ENETWILD: Palombar integra projeto europeu de monitorização populacional e sanitária de fauna silvestre

A organização não governamental de ambiente Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural estabeleceu, em setembro de 2021, uma colaboração com o Instituto de Investigação em Recursos Cinegéticos da Universidade de Castilla-La Mancha (IREC, UCLM-CSIC-JCCM), em Espanha, no âmbito do projeto internacional ENETWILD. Este projeto, que integra um consórcio de instituições líderes nas áreas da ecologia e sanidade da fauna silvestre, é coordenado pelo IREC e financiado pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA).
Javali/Fotografia João Santos/Palombar.
Javali | Foto por João Santos | Palombar

A organização não governamental de ambiente Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural estabeleceu, em setembro de 2021, uma colaboração com o Instituto de Investigação em Recursos Cinegéticos da Universidade de Castilla-La Mancha (IREC, UCLM-CSIC-JCCM), em Espanha, no âmbito do projeto internacional ENETWILD. Este projeto, que integra um consórcio de instituições líderes nas áreas da ecologia e sanidade da fauna silvestre, é coordenado pelo IREC e financiado pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA).

O projeto ENETWILD visa melhorar as ferramentas e capacidades, a nível europeu, de monitorização das populações de espécies de fauna silvestre, no que se refere à sua distribuição e abundância, desenvolvendo protocolos estandardizados para a recolha e validação de dados, bem como criar e promover uma grande base de dados europeia comum a este nível. Atualmente e durante os próximos anos, o foco do ENETWILD será as populações de javali (Sus scrofa).

No âmbito deste projeto, que tem uma duração de seis anos (2018-2023), serão recolhidos dados sobre espécies de fauna silvestre comparáveis a nível europeu, com o objetivo principal de avaliar, de forma mais eficaz e célere, os riscos de ocorrência de doenças partilhadas entre animais selvagens – que podem ser reservatórios de agentes patogénicos -, o gado doméstico e os seres humanos, ou seja, os riscos de zoonoses, doenças e infeções transmitidas ao homem através dos animais; os dados obtidos durante este projeto também serão essenciais para a conservação e gestão da vida selvagem.

Projeto cria Observatório Europeu de Fauna Silvestre

Observatório Europeu de Fauna Silvestre
Observatório Europeu de Fauna Silvestre

Enquadrado no projeto ENETWILD, também foi criado o Observatório Europeu de Fauna Silvestre (European Observatory of Wildlife – EOW, na sigla em inglês), uma iniciativa que promove a monitorização populacional e sanitária da fauna silvestre na Europa.

O EOW é coordenado pelo IREC e desenvolvido com base no conceito “One Health”, que defende que a saúde das pessoas, animais e ambiente é uma só e depende de fatores comuns e interrelacionados, pelo que a existência de estudos e projetos que incluam a avaliação dessa “sanidade comum” é essencial para atingir melhores resultados em saúde pública. O EOW está estruturado numa rede de estações de observação para monitorização da vida selvagem à escala europeia.

A Palombar irá desenvolver ações do projeto ENETWILD no Nordeste Transmontano, mais precisamente na Zona de Caça Associativa (ZCA) de Santulhão, no concelho de Vimioso, distrito de Bragança. Esta ZCA constitui assim uma das áreas de estudo no âmbito do Observatório Europeu de Fauna Silvestre, passando a integrar a rede de estações de amostragem a nível europeu. A gestão das ações de monitorização no terreno está a cargo da Palombar em estreita colaboração com a Associação de Caçadores de Santulhão.

Publicado por Palombar a 8 de novembro de 2021

Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados
Ligar/ Desligar
Ler Mais

Vida clandestina

Alguns filósofos têm refletido sobre aquilo que André Barata designa de “desligamento do mundo”. A experiência coletiva do…
Skip to content