Campos de Trabalho Voluntário Internacionais de Arqueologia asseguraram ações de quatro campanhas de prospeção arqueológica no Castro de São João das Arribas em Miranda do Douro.
Os Campos de Trabalho Voluntário Internacionais (CTVI) de Arqueologia organizados pela Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural, em parceria com as associações francesa “REMPART” e italiana “CESC Project“, o “IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P.” e  “Município de Miranda do Douro“, foram uma componente fundamental para a realização das quatro campanhas de prospeção arqueológica desenvolvidas nos anos de 2016, 2017, 2018 e 2019, no âmbito do “Projeto de Investigação S. João das Arribas, Aldeia Nova, Miranda do Douro“, coordenado pela equipa de arqueólogos Mónica Salgado e Pedro Pereira.
Estes CTVI contaram com a participação de mais de 60 voluntários portugueses e estrangeiros provenientes de vários países (Alemanha, Bélgica, Croácia, Espanha, França, Inglaterra, Itália, Polónia, Tunísia e Ucrânia), os quais trabalharam nas ações de prospeção e forneceram apoio logístico aos grupos de intervenção, além de terem contribuído para dinamizar a comunidade local, promovendo o intercâmbio cultural e intergeracional e potenciando a valorização do território e do seu património natural, cultural, humano e edificado.
A Palombar considera este projeto um grande contributo para o estudo e conhecimento arqueológicos sobre o Planalto Mirandês e quer continuar a ser um ator ativo e interveniente nesta área de conhecimento.
Saiba mais sobre as descobertas realizadas no âmbito deste Projeto de Investigação em arqueologia no Castro de São João das Arribas:

Campanha de prospeção arqueológica
Fotografia Palombar


Escavações
Fotografia Mónica Salgado


Voluntários a trabalhar nas escavações
Fotografia Mónica Salgado


Vaso com sementes encontrado durante as escavações
Fotografia Mónica Salgado


Voluntários a trabalhar nas escavações
Fotografia Uliana de Castro/Palombar

Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe o seu comentário

Skip to content