Pirilampos: pequenos-grandes aliados luminosos no controlo de caracóis e importantes bioindicadores da qualidade ambiental

Pirilampo
Pirilampo
Foto por Iván Gutiérrez/Palombar
Os pirilampos são insetos da ordem dos Coleópteros e da família Lampyridae, grupo em que, na maioria das espécies, as larvas e os adultos produzem luz, sendo, por isso, organismos bioluminescentes.
A luz dos pirilampos é produzida através de uma reação química que envolve sobretudo um composto denominado luciferina, o qual, na presença de uma enzima, a luciferase, e do oxigénio, fica oxidada e emite luz. Os pirilampos emitem luz para se defenderem de predadores, quando são perturbados, para comunicarem e durante a época de reprodução.
No território nacional, as larvas dos pirilampos alimentam-se principalmente de caracóis e lesmas. Apesar de estas serem presas muito maiores que o seu tamanho, conseguem imobilizá-las através da inoculação de um veneno que as paralisa. Os pirilampos são, por isso, grandes aliados no controlo de caracóis.
Em Portugal Continental estão registadas dez espécies de pirilampos. Estes têm como habitat de eleição zonas húmidas próximas de rios e ribeiros. As principais ameaças para a conservação dos pirilampos são a perda de habitat, o uso de pesticidas, em geral, e de moluscicidas, em particular, usados no controlo de lesmas e caracóis, as suas principais presas, e a luz artificial em excesso. Os pirilampos são importantes bioindicadores da qualidade ambiental.
Proteja-os!
Não use pesticidas, conserve os seus habitats, reduza a luminosidade artificial!

Este pirilampo visitou a sede da Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural no dia 7 de maio.

 

Publicado por Palombar a 25 de junho de 2021

Outros artigos deste autor >

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como missão conservar a biodiversidade, os ecossistemas selvagens, florestais e agrícolas e preservar o património rural edificado, bem como as técnicas tradicionais de construção. A associação, que atua orientada por uma abordagem pedagógica e de cooperação, promove também a investigação científica nas áreas da Ecologia, Biologia da Conservação e Gestão de Ecossistemas, a educação ambiental, o desenvolvimento das comunidades e a dinamização do mundo rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados
Ler Mais

Meu eterno chiaroscuro

O suor dos meus olhos Do esforço de te amar E a dor de minhas mãos Cansadas de…
Skip to content