Queres ver a Lua refletida na calçada da rua
Caminha descalça com a guitarra às costas.
Agarra a ida e a vinda nessa viagem de seres
Uma alminha que amadurece numa vagem.

Quando estalar a casca apresenta o teu brilho
Mostra andando nesse trilho a arte de quem não faz parte da gente rasca.
Afina as cordas vocais com vinho do Dão
Pois também faz trinar o paredão.

Toca o Paraíso na Terra com a garra da tua guitarra
Ninguém agarra o teu piso dessa caminhada empedrada.
Faz o caminho até ao ninho perfeito
E dá mais paz ao Homem imperfeito.

E entra nessa viagem lunar com os pés descalços
Sem medos dos percalços.
Bebe vinho durante o caminho
Transforma o imperfeito em perfeito!

 

Dedicado a todas(os) Artistas de Rua, especialmente à grande amiga Sara Moita de S. Pedro do Sul

Outros artigos deste autor >

Paulo Fernandes nasceu em Abraveses, Concelho de Viseu em 1969, Bacharel no Curso de Professores do Ensino Primário, pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, concluindo a Licenciatura para o 1.º Ciclo do Ensino Básico no polo de Lamego da Escola Superior de Educação de Viseu. Especializou a sua formação para Educação e Desenvolvimento em Meio Rural no Instituto de Comunidades Educativas em Setúbal.
Desenvolveu a sua atividade profissional em vários locais, incluindo São Pedro do Sul, Campia (Vouzela) e Santa Cruz da Trapa (São Pedro do Sul).
Vive nas montanhas mágicas do concelho de São Pedro do Sul, na aldeia do Candal.

Outros artigos deste autor >

O renascer da arte a brotar do Interior e a florescer sem limites ou fronteiras. Contos, histórias, narrativa e muita poesia.

Deixe o seu comentário

Skip to content