Sindicato defende que apostar na floresta é também apostar nos seus trabalhadores