O Conselho Internacional dos Museus  (ICOM) organiza, a 18 de maio, o Dia Internacional dos Museus. Efeméride que tem consistido na organização de eventos e iniciativas comemorativas enquadradas num tema internacional comum definido em cada ano. Para 2020 o tema é “Museus para a igualdade: diversidade e inclusão”, escolhido ainda antes da situação pandémica.

Segundo a Direção da Comissão Nacional Portuguesa do ICOM “a Cultura demonstrou ser nestes tempos singulares uma das âncoras da Humanidade, os seus actores desdobraram-se de forma solidária para serem a rede comum a toda a sociedade. […] Os museus 2020 são instituições com futuro e para o futuro”. Por isso mesmo, apesar das medidas sanitárias em vigência e da consequente alteração de hábitos, rotinas e comportamentos, o dia não deixará de ser assinalado, de diversas formas. 

Os Museus sob a tutela da Direção Regional de Cultura do Norte reabrem a 18 de maio com entrada gratuita para assinalar o dia, além de atividades online. Esta iniciativa inclui, entre outros, o Museu do Abade de Baçal, em Bragança, o Museu da Terra de Miranda, em Miranda do Douro e o Museu de Lamego. Também o Museu do Douro, em Peso da Régua, reabre com entrada gratuita.

Em Viseu, o Museu Nacional Grão Vasco, fazendo jus ao tema da igualdade, diversidade e inclusão retoma as visitas guiadas Às Cegas – Visita pela mão. De olhos fechados, desta vez online, nas plataformas digitais do museu ocorrerá a visita Para Ouvir às Cegas.

O Museu Regional da Guarda assinala o Dia Internacional dos Museus pensando outras formas de levar a cultura até às pessoas, quando elas ainda não podem visitar o museu. Haverá a apresentação através de direto no facebook e na Guarda TV do catálogo do último Simpósio Internacional de Arte Contemporânea da Guarda e com uma pintura mural por Desy Ysed na Av. Mons. Mendes dos Remédios.

O Museu Cargaleiro, em Castelo Branco, mantém-se encessaro ao público, mas terá programação ao longo de todo o dia através de atividades online como vídeos, um inquérito e um desafio.

Também o Museu de Lanifícios, na Covilhã, opta por celebrar o dia on-line, através de um seminário sobre “Moda e Tecnologia: História e Inovação”, com a historiadora Maria da Luz Sampaio, abordando as relações entre a história da tecnologia, o design do objeto e de moda, inseridos numa “sociedade de consumo”.

Escrito por CG

Deixe o seu comentário

Skip to content