Foto por Interior do Avesso

Luís Monteiro, deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia da República, acompanhado por membros da Comissão Coordenadora Distrital visitaram hoje, dia 17 de Fevereiro, a Escola Superior de Gestão de Idanha-à-Nova, depois das notícias vindas a público da reorganização do Instituto Politécnico de Castelo Branco onde existe uma possível deslocalização ou encerramento da ESGIN.

Os bloquistas informam que  tiveram a oportunidade de reunir com a Direcção da Escola e Associação de Estudantes da ESGIN. 

Foi-lhes transmitido, através do vice-presidente da ESGIN, o ponto de situação do processo de reorganização do Instituto Politécnico de Castelo Branco, já que a deslocalização da ESGIN “ainda não está completamente decidida”. A Associação de Estudantes falou de alguns problemas que afectam a comunidade estudantil, nomeadamente a falta de alojamento e as próprias condições do concelho de Idanha-à-Nova em termos de falta de serviços públicos e culturais, o que desmotiva bastante os e as alunas que decidem aqui estudar. 

O Bloco informou que avançará com uma pergunta ao Governo relativamente à falta de alojamento estudantil em Idanha-à-Nova, devido ao aumento considerável de alunos que decidiram ir estudar para a Escola Superior de Gestão, e fará pressão para a melhoria da mobilidade entre Idanha-à-Nova e Castelo Branco. Aproveitamos para relembrar que o Bloco já tinha questionado o Governo sobre a possibilidade de deslocalização da ESGIN. 

O Bloco de Esquerda termina considerando “importante a descentralização dos serviços públicos nos territórios de baixa densidade, nomeadamente os serviços do  Ensino Superior”. Afirmam “ter conhecimento da importância que a ESGIN tem no concelho de Idanha-à-Nova e arredores trazendo dinamismo e vitalidade através da comunidade estudantil”.

Escrito por DG

Deixe o seu comentário

Skip to content