8M: Testemunhos avassaladores na Assembleia Feminista de Viseu

Testemunhos de violação, de violência obstétrica no parto, violência no SNS por recorrer ao IVG, diferenças salariais, assédio no dia a dia e no local de trabalho, foram alguns dos testemunhos de uma assembleia avassaladora.

Após uma concentração feminista no Rossio de Viseu, onde foi lido o manifesto convocatório e onde a chuva não permitiu que ali decorresse a planeada Assembleia Feminista, as manifestantes percorreram as ruas de Viseu, armadas de megafone e de palavras de ordem, até ao EmDireita, local que recebeu a performance impactante do coletivo Joy – Práticas Coletivas do Prazer e a Assembleia Feminista.

A manifestação convocada pela Plataforma Já Marchavas e subscrita por 19 coletivos, começou às 17h30 e prolongou-se até às 20h30 com uma assembleia que foi o lugar seguro para a partilha de opinião e de testemunhos chocantes de uma sociedade estruturalmente machista.

Testemunhos de violação, de violência obstétrica no parto, discriminação e assédio no SNS por recorrer ao IVG, diferenças salariais, assédio no dia a dia, foram alguns dos testemunhos de uma assembleia avassaladora e emotiva para quem nela participou.

Fica a vontade de transportar a luta deste dia para todos os outros do ano, até que a violência machista e patriarcal acabe, com uma sociedade baseada na justiça.

Related Posts
Ler Mais

Greve em empresa transmontana de cogumelos “superou as expetativas”

“Os trabalhadores conseguiram chamar a atenção para as suas reivindicações e para a falta de resposta da empresa”, afirmou um dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura, Indústria, Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal (Notíca de Esquerda.net)
Skip to content