Bloco de Esquerda do Fundão denuncia, em Assembleia Municipal, que a matéria-prima utilizada pela Central de Biomassa do Fundão não são resíduos florestais, mas sim “rolos inteiros” de madeira. A Zero já tinha denunciado que as centrais de biomassa do Fundão e Viseu estariam a queimar, na totalidade ou praticamente na totalidade, madeira de qualidade.

Na sessão ordinária de fevereiro de 2020 da Assembleia Municipal do Fundão, a deputada do Bloco de Esquerda, Cristina Guedes, levantou o assunto da matéria-prima utilizada pela Central de Biomassa do Fundão. 

A Câmara Municipal do Fundão, em fevereiro de 2018, afirmou que “o combustível que a central de biomassa irá utilizar é biomassa florestal residual (proveniente de atividades de gestão e exploração florestal, tais como copas, ramos, cortes e cepos) e biomassa florestal diversa (acácias, mimosas e biomassa resultante de jardinagem)”. 

Cristina Guedes confrontou o Executivo Municipal questionando se “continuamos cegos ou estamos a não perceber alguma informação, pois a biomassa que vemos passar para a central são rolos inteiros”. 

A Associação Zero, em janeiro deste ano, exigiu a suspensão dos subsídios à produção de energia das centrais de biomassa do Fundão e Viseu. A Zero informou que “constatou no terreno que as duas novas centrais de biomassa de Fundão e Viseu estão a queimar madeira de qualidade, não utilizando, como seria desejável e está contratualizado, biomassa residual”. Os subsídios a estas duas centrais chegam aos 226 milhões de euros durante 15 anos. 

 

(Escrito por DG)

Deixe o seu comentário

Skip to content