Hospital de Viseu | Foto de Hugo Cadavez | Flickr

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses alertou ontem, 29 de janeiro, para a degradação das condições de trabalho no Centro Hospitalar Tondela-Viseu, num momento em que uma centena de enfermeiros estão ausentes devido à covid-19. 

Alfredo Gomes, dirigente dos Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), disse à Lusa que “temos cerca de cem enfermeiros ausentes ou porque estão infetados ou porque estão em isolamento profilático”. 

O sindicato faz o mesmo alerta que foi feito para o Centro Hospitalar Trás-os-Montes e Alto Douro, onde existem “contratos de quatro meses que não dão garantia de estabilidade”, no Centro Hospital Tondela-Viseu (CHTV) acontece a mesma coisa. O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda já questionou o Governo sobre a situação nos hospitais de Lamego, Chaves e Vila Real. 

“Não há enfermeiros no mercado para contratar e os milhares que emigraram durante estes anos todos são contatados e não aceitam. Não vão deixar um contrato com alguma segurança num país estrangeiro para virem para aqui trabalhar durante uns meses e correr o risco de depois ficar desempregos”, sublinhou o dirigente sindical. 

Alfredo Gomes teceu críticas ao Governo, que não quer “resolver os problemas dos enfermeiros que já vêm de trás”. 

Deixe o seu comentário

Skip to content