Festival GEADA volta a animar Miranda do Douro

O Festival GEADA volta a animar as ruas da cidade de Miranda do Douro.

Nos próximos dias 29, 30 e 31 de dezembro não vão faltar animação nas ruas de Miranda do Douro. É o regresso do maior festival de inverno do planalto mirandês, depois da pandemia.

O GEADA é um festival que se realiza no inverno, nos últimos dias de dezembro, organizado pela Associação Recreativa da Juventude Mirandesa e tem o objetivo de festejas o solstício de inverno e outras tradições mirandesas.

No dia 29 de dezembro, primeiro dia do festival, arranca às 16 horas com a abertura do recinto e com a atuação dos PORBATUKA, seguindo-se vários grupos de gaiteiros, Músicas da Raya, Beche i Chiba e os KUMPANIA ALGAZARRA.

O dia 30 de dezembro terá início às 14 horas e será uma tarde e noite cheia de animação, com as atuações de grupos de gaiteiros e à noite com o regresso dos Pé na Terra, Loba Galharda e Zingarus.

O final do festiva será no dia 30 tem como ponto alto o enterro velho e muitos gaiteiros a animar muitas ruas da cidade.

Segundo a organização, nesta 12ª Edição, o Geada celebrará a música, a cultura e a língua mirandesa, a gastronomia e as tradições de inverno do planalto mirandês.

“O Geada inundará as principais artérias da zona histórica de Miranda do Douro, ao ritmo das mágicas gaitas-de-foles, embaladas pela folia das caixas, bombos e novas sonoridades estranhas à aridez do planalto mirandês.
As adegas e o comércio mirandês abrirão portas para mostrar o melhor da gastronomia mirandesa. As chouriças, as alheiras, os chicos, o bulho com cascas e a posta mirandesa farão as delícias do que nos visitarem”.
Bamos derretir l carambelo
Related Posts
Ler Mais

Programa do Semear Coesão! com mais de 20 convidados

Conhece o programa completo do "Semear Coesão! Encontro do Interior do Avesso 2023". São mais de 20 convidados divididos por 8 momentos, entre abertura e encerramento os painéis com os temas: "Paisagens Vivas: Biodiversidade e Preservação Ambiental", "Preservar o Património, Dinamizar a Cultura", "Preservar o Património, Dinamizar a Cultura", "Estratégias para o Interior: Continuar a Viver Aqui", "Que floresta para a valorização do território?", "Territórios que se Movem: Mobilidade e Coesão" e "No Interior das Lutas Contra o Conservadorismo".
Skip to content