Foto de Peripécia Teatro | Facebook

O Festival Lua Cheia – Arte na Aldeia vai-se realizar de 28 de julho a 2 de agosto, no concelho de Vila Real, com 6 espectáculos ao ar livre realizados por 5 companhias teatrais. Os participantes são o Trigo Limpo Teatro ACERT, a companhia Krisálida, a companhia Peripécia, a ESTE – Estação Teatral do Fundão e a companhia O Bando. 

Segundo a Lusa, a organização do festival, que fica a cargo da companhia Peripécia, afirmou “definimos este novo modelo de festival para fazer face à pandemia da covid-19 e conseguirmos promover este encontro, que é a nossa forma de dar um pouco de arte e espetáculo à aldeia de Coêdo que sempre nos acolheu tão bem”, disse Sérgio Agostinho, diretor artístico da Peripécia. 

O festival realiza-se desde 2014 em todas as noites de lua cheia, mas a pandemia da covid-19 veio alterar o formato da iniciativa. Este ano, o festival vai decorrer de 28 de julho a 2 de agosto na aldeia de Coêdo, no concelho de Vila Real. A organização informa que serão cumpridas todas as normas da DGS, nomeadamente a marcação de lugares e limitados à lotação do espaço, tal como o uso da máscara, higienização das mãos e distanciamento social. 

O festival dá início no dia 28 com “Pó”, da Peripécia Teatro, um espetáculo influenciado pelos testemunhos e canções da população residente da Serra da Padrela. Depois seguem-se as peças da Trigo Limpo ACERT, da companhia Krisálida, da ESTE – Estação Teatral do Fundão e da companhia O Bando. Depois de cada peça, vai-se realizar uma conversa com os atores e o público presente onde serão discutidos os temas das obras de teatro apresentadas. 

A Peripécia Teatro foi fundada em 2004 e tem sede, desde 2007, na antiga escola primária do Coêdo. Entre as produções da Peripécia estão a “Ibéria – A Louca História de uma Península, “Clean Clown – Serviço de Limpeza” ou “Mamã?!”. 

Deixe o seu comentário

Skip to content