Bairro da Ponte - Foto de MJV-Reflets de Paris | Facebook

A Câmara Municipal de Lamego classificou a zona ribeirinha do Bairro da Ponte, no rio Balsemão, como “desaconselhável e imprópria”. Carolina Leite lembra que o Bloco tem denunciado esta situação nos últimos anos e lamenta a “passividade” da autarquia. 

Segundo o Diário de Viseu, “a Câmara Municipal de Lamego informa a população lamecense que a Zona de Recreio e Lazer do Bairro da Ponte se encontra interdita a banhos e a todas as atividades lúdicas dali decorrentes”. 

Esta situação decorre depois de ter sido detetada a bactéria Salmonella, o que torna a água imprópria. 

Ainda não é conhecido nenhum caso de infeção, mas a autarquia e a Autoridade de Saúde de Lamego estão a acompanhar a situação, recomendando que não utilizem este espaço até novo aviso. 

Em declarações ao Interior do Avesso, Carolina Leite, membro do Núcleo Douro Sul do Bloco de Esquerda, lembrou que “em 2018 e 2019 já denunciamos às autoridades competentes descargas poluentes que aconteciam mesmo junto à zona balnear do Bairro da Ponte, não obtendo nenhuma resposta nem solução à vista”. 

“Lamentamos a passividade do Município, bem como a Agência Portuguesa do Ambiente, que em tempo útil não procedeu à fiscalização nem disponibilizaram recursos suficientes capazes de garantir a qualidade de água deste local, culminando com a sua interdição”, apontou a bloquista. 

Carolina Leite espera que “a Câmara Municipal de Lamego seja proativa na resolução deste problema com vista a criar no Bairro da Ponte uma zona balnear de qualidade para os e as lamecenses”. 

Relacionados: 

Deixe o seu comentário

Skip to content