Os 15 painéis de azulejos de Jorge Rey Colaço no Jardim da República, no centro da cidade de Lamego, encontram-se num visível estado de degradação. O núcleo Douro Sul do Bloco de Esquerda questionou a Câmara Municipal de Lamego sobre o assunto. 

O Jardim da República é um dos jardins mais visitados e emblemáticos da cidade, bem como um dos mais antigos da região do Douro com mais de 100 anos, sendo ainda espaço de lazer e encontro para os habitantes locais. 

Além das várias espécies botânicas, dos dois lagos, do coreto e dos canteiros que o compõem, o jardim está rodeado por 15 painéis de azulejos de Jorge Rey Colaço, retratando a história de vida das pessoas do Douro.

“Estes painéis, tal como o todo o espaço carecem de manutenção constante que há muito tem vindo a ser negligenciada pelos executivos” municipais, denuncia o Bloco de Esquerda do Douro Sul. 

Os painéis “encontram-se num visível estado de degradação. Estado que sendo de conhecimento público, continua a ser invisível para o atual executivo”, acrescentam.

Neste sentido, o Núcleo do Bloco “enviou à Câmara Municipal de Lamego um e-mail com o objetivo de perceber se existe um projeto de requalificação para os painéis de azulejos e, em caso de resposta positiva, quando é que se irá concretizar.”

“O Património cultural assume um papel importante de identidade de uma comunidade, de uma região, é um núcleo de identidade coletiva, um fomento de desenvolvimento regional, como tal a sua preservação deve ser prioridade de todos os executivos”, defende o Bloco.

Deixe o seu comentário

Skip to content