Foto de Joni Ledo

Numa visita à AEPGA – Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino, em Atenor, em Miranda do Douro, Marisa Matias reconheceu a necessidade de apostar numa forma de tratamento mais igualitário das populações que vivem no interior e num maior investimento nos serviços como estratégias para contrariar a diminuição populacional.

Maria Matias visitou ontem, 18 de novembro, a Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino, a AEPGA, em Atenor, Miranda do Douro, e defendeu a necessidade de projetos de desenvolvimento que não deixem as populações locais para trás. 

“Precisamos de um modelo de desenvolvimento que, não só não esqueça nenhuma zona do território, mas que respeite também as populações locais, as tradições e saiba adaptar-se a um desenvolvimento que tem que responder às alterações climáticas”, apontou a candidata à presidência da República.

Marisa Matias considera necessário a aposta numa forma de tratamento mais igualitário das populações que vivem no interior e num maior investimento nos serviços como estratégias para contrariar a diminuição populacional. 

Marisa deu o exemplo do projeto de valorização do burro mirandês, “combate-se com melhores serviços, melhores transportes, com melhores respostas, mais apoios, com o tratamento das populações que vivem no interior de forma igualitária e com projectos assim”.

Marisa Matias reuniu com Movimento Terra de Miranda 

A candidata e a comitiva que a acompanhava, no final da visita à AEPGA, deslocaram-se a Picote para reunir-se com o Movimento Cultural da Terra de Miranda e ouvir as suas preocupações. O Movimento sensibilizou-a “para as continuadas injustiças e esquecimento que esta região sofre do poder central, e alertou para a necessidade de que as populações locais sejam tidas em consideração no negócio de venda das barragens que se avizinha.”

A reunião realizou-se no “Ecomuseu Terra Mater – Ecomuseu de la Tierra de Miranda”.

A eurodeputada e candidata à presidência da república, Marisa Matias do Bloco de Esquerda, visitou a Terra de Miranda...

Publicado por Movimento Cultural da Terra de Miranda em Quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Deixe o seu comentário

Skip to content