Devido ao quadro meteorológico de baixas temperaturas, que se prolonga até segunda-feira, a Proteção Civil aconselha a adoção de medidas de proteção contra o frio e prevenção de eventuais acidentes com fontes de calor.

Em comunicado, segundo a Lusa, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, refere que nestes dias irão continuar as condições meteorológicas adversas, nomeadamente tempo frio, vento forte no litoral e terras altas, formação de gelo ou geada, precipitação e queda de neve.

Mediante estas previsões, é aconselhada a adoção de comportamentos de autoproteção, como o uso de roupa quente e evitar a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura.

A proteção civil alerta também para a necessidade de uma “especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, nomeadamente as crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.”

Já a nível da proteção coletiva, as autoridades alertam para os perigos dos aquecimentos com combustão (braseiras e lareiras), uma vez que podem causar “intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte”.

Recomendam ainda “que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras”.

 

Portugal continua a ser dos países da União Europeia com mais pobreza energética

Segundo os mais recentes dados do Eurostat, 18,9% dos portugueses estão em situação de pobreza energética, isto é, têm dificuldades financeiras para que a sua habitação tenha temperaturas adequadas no inverno. Esta percentagem, que reporta a 2019, representa mais do dobro da média europeia (7%).

Mas o problema da dificuldade de aquecimento das casas em Portugal é ainda mais complexo, pois enquanto na generalidade dos países da existem equipamentos de aquecimento central na maioria das habitações, em Portugal, segundo o Eurostat, apenas 13,3% possuem sistemas de aquecimento deste tipo.

 

Frio e neve: efeitos da depressão Filomena chegam ao interior no sábado

Deixe o seu comentário

Skip to content