Segundo o SEPNA, uma caixa de visita na origem da poluição da Ribeira de Dardavaz denunciada a 2 de março foi reabilitada, recomendando mesmo assim o urgente rebaixamento do nível freático e o tratamento do solo em volta da caixa. O Movimento irá manter-se atento. 

A denúncia apresentada, segundo Tiago Matos do Movimento Água de Dardavaz, dava conta “da Ribeira de Dardavaz apresentar espuma e forte cloração supostamente com origem no coletor de águas pluviais.”

Na resposta, o SEPNA diz ter efetuado várias diligências, tendo apurado “que foi realizada uma reabilitação de uma caixa de visita que pertence a uma rede de condutas gravíticas de drenagem de águas residuais, localizada na Zona Industrial de Adiça.”

Ainda segundo a resposta, a intervenção “teve a finalidade de reparar/reabilitar uma caixa de visita de betão que apresentava o fundo degradado e agregados das paredes à visita, pelo que foi efetuada uma limpeza que permitiu remover todos os vestígios de gordura e detritos de forma a garantir a correta ligação da impermeabilização às paredes da caixa de visita. Foi nesta fase que se detetou que o fundo da caixa era de todo inexistente e que o nível freático estava acima da cota do fundo da caixa, existindo por isso um fluxo de água constante de elevado caudal.”

Nesse sentido, o SEPNA recomenda “que se proceda ao urgente rebaixamento do nível freático e ao tratamento do solo em volta da caixa de visita,  sob a pena de o fundo não resistir à elevada pressão de água, possibilitando a ocorrência de abatimento a nível do pavimento em volta da caixa e até mesmo ao colapso da própria caixa.”

O Movimento Água de Dardavaz irá manter-se atento “em relação à linha de água que atravessa Dardavaz para quando apresentar sinais de poluição  seja novamente denunciado.” Tiago adianta ainda que o motivo da denúncia “aparentemente não ficou resolvido pelo facto de depois desta denúncia a Ribeira ter apresentado novamente espumas coloração e odor, como confirma a resposta de outra denúncia a 4 de maio.”

 

Mais sobre a Ribeira de Dardavaz, Rio Criz e Rio Dão no Interior do Avesso

Deixe o seu comentário

Skip to content