Viseu: 8M foi assinalado com concentração no Rossio

A Plataforma Já Marchavas assinalou o 8M – o Dia Internacional das Mulheres, sob o mote “Pela igualdade no espaço social e político”, com uma concentração que juntou várias dezenas de pessoas ao final da tarde, no Jardim Tomás Ribeiro.
8M-Viseu-2022-1

Várias pessoas, em nome individual e em representação de partidos e associações, participaram na concentração e falaram ao microfone, partilhando os seus testemunhos pela causa feminista.

Pelo quarto ano consecutivo, a Plataforma Já Marchavas ocupou as ruas de Viseu, para celebrar todas as conquistas alcançadas até aqui e as mulheres por elas responsáveis, assim como foi reivindidado “uma sociedade feminista, que rompa com o conservadorismo, com o machismo e misoginia e com todas as formas de discriminação que atentam contra os direitos das Mulheres!”, lê-se no manifesto.

“Ocupamos a rua, juntas, unidas e insubmissas, mais uma vez, porque não nos esquecemos que os direitos adquiridos não são direitos garantidos e que a luta tem que ser feita todos os dias!”

A Plataforma Já Marchavas recolheu também vários sacos cheios de produtos de higiene e outros bens necessários para as mulheres refugiadas do conflito na Ucrânia.

“Muitas vezes esquecidas, também nas guerras as mulheres sofrem situações de humilhação e de opressão pela sua condição. É também na guerra que o seu corpo se torna moeda de troca, recompensa e vingança.”

“A falta dos mais elementares produtos de higiene são apenas exemplos das necessidades já desvalorizadas diariamente e que se agravam nos períodos de crise. Esta acção visa lembrar que em todas as guerras, em todas as ondas de refugiadas, há quem sofra duplamente as consequências dos ‘homens da guerra’.”

Related Posts
Ler Mais

“Nuclear não é alternativa”

António Minhoto, porta-voz da AZU – Ambiente nas Zonas Uraníferas e também da ATMU – Associação dos Ex-Trabalhadores…
Skip to content