Foto por Vitor Oliveira | Flickr

Contextos socioeconómicos mais desfavorecidos correspondem, muitas vezes, a médias mais baixas nos exames nacionais. Mas há concelhos que nos últimos anos conseguiram contrariar esta tendência, um deles é Aguiar da Beira.

Longe de grandes centros urbanos, com muitas famílias com baixos rendimentos e muitos onde a Internet não chega, uma das exceções à regra, segundo análise do Público, é Aguiar da Beira. Conseguiu em 2019 uma média nos exames nacionais próxima dos 11 valores, quando a média nacional para as escolas públicas foi de 10,55. É o concelho com o 15.º melhor desempenho, em 245 do país para os quais há dados.

No 12.º ano, mais de metade dos alunos são abrangidos por apoios da ASE (dados de 2017/18), quando a média dos restantes municípios do continente fica pelos 30%. ainda assim, mais de 55% dos seus alunos fazem o ensino secundário sem chumbar, o que também representa uma taxa acima da média, de 7,9 pontos.

A diretora do Agrupamento de Escolas do concelho do distrito da Guarda, Elisabete Bárbara, em declarações ao Público, aponta como fatores de sucesso o ambiente de trabalho na escola, a grande motivação dos professores e dos funcionários e o envolvimento numa série de projectos que tornam a aprendizagem mais estimulante..

Já o autarca, eleito por um movimento independente, sublinha os incentivos e investimentos da Câmara. Exemplos são o prémio de 600 euros entregue a cada aluno que entra no ensino superior, ou o prémio de 250 euros para os alunos mais bem sucedidos no final de cada ciclo. 

O autarca considera ainda, segundo o Público, que o impacto da pandemia não será muito grande no sucesso escola, ressalvando a necessidade de investimento na rede de Internet, “que não chega a todas as localidades”, particularmente se no próximo ano letivo exista a necessidade de manter alguma componente de ensino à distância.

Deixe o seu comentário

Skip to content