Foto por Associação Casa do Brasil | Facebook

Em carta aberta ao Município de Viseu, a Associação Casa do Brasil considera que a Comunidade Brasileira do concelho não merece o “destaque negativo” que lhe tem sido dado pela autarquia, que tem citado “repetidamente” o apoio às famílias brasileiras.

No âmbito do programa Viseu Ajuda, a Associação entende que as famílias brasileiras têm sido repetidamente citadas como as que mais necessitam do programa, o que deve ser abordado de uma melhor forma, pois, pode ler-se na carta, entendem não merecer “esse destaque negativo. Uma vez que buscamos contribuir, nos integrar a Comunidade Viseense, entendemos merecer tratamento igualitário às demais comunidades que também foram socorridas, nesse momento drástico dessa pandemia.”

A carta retrata ainda a situação vivida por muitas pessoas da Comunidade Brasileira de Viseu, “como é sabido, a legislação da segurança social portuguesa só permite o recebimento de apoio pelo desemprego após um ano de contribuição para a segurança social. Isto posto, muitos trabalhadores brasileiros se encontravam com manifestação de interesse seja por contrato de trabalho, seja por conta de atividades abertas nas finanças. Neste último caso com isenção de contribuição por um ano para a segurança social.”

Neste sentido, a pandemia do covid-19 “provocou a rescisão de contratos de trabalho, estivessem eles com Títulos de Residência ou com manifestação de interesse junto ao SEF.” É utilizado, para exemplificar esta situação, o caso de “uma fábrica que empregava um número expressivo de trabalhadores brasileiros e dispensou centenas de pessoas. Isso sem contar a precarização dos contratos de trabalho por empresas terceirizadas, que renovam suas contratações a cada dois meses, evitando assim a estabilidade do emprego.”

Neste cenário de precariedade laboral, “somado a outros fatores, a vida do imigrante, por mais planejada e estruturada que seja, nesse momento atípico de uma pandemia, tende a se agravar.” Assim, a Associação Casa do Brasil, apesar de agradecer o apoio recebido pelas famílias brasileiras, “reprova a maneira como tem sido divulgada a ajuda do “Viseu Ajuda”, em especial à Comunidade Brasileira em Viseu.”

A cidade de Viseu tem recebido, nos últimos anos e meses, cada vez mais famílias de imigrantes, nomeadamente brasileiras, que vêm à procura de trabalho e uma vida melhor na região da Beira Alta. O turismo e a restauração são dos setores que acolhem muitos dos imigrantes que vêm viver e trabalhar para Viseu, Nesta cidade, mais de 150 famílias brasileiras terão pedido apoio social no âmbito da crise.

Deixe o seu comentário

Skip to content