Foto de Vítor Oliveira | Flickr

O turismo e a restauração são dos setores que acolhem muitos dos imigrantes que vêm viver e trabalhar para Viseu, mas foram e serão os mais afetados pela crise pandémica da covid-19. Nesta cidade, mais de 150 famílias brasileiras já pediram apoio social no âmbito da crise.

A cidade de Viseu tem recebido, nos últimos anos e meses, cada vez mais famílias de imigrantes, nomeadamente brasileiras, que vêm à procura de trabalho e uma vida melhor na região da Beira Alta. Muitos dos imigrantes, com cursos do Ensino Superior realizados no seu país natal, não encontram em Portugal trabalho na área de formação e acabam por recorrer ao setor do turismo e da restauração, entre outros. Estes setores acolhem grande parte da mão de obra brasileira a residir em Viseu, mas também foram estes setores os mais afetados pela crise pandémica da covid-19, já que estão encerrados desde o início do Estado de Emergência. 

Segundo reportagem da SIC, o Município de Viseu já recebeu 600 pedidos de ajuda por causa da crise da covid-19 e 1/3 destas solicitações são de imigrantes brasileiros, perto de 150 famílias afetadas. Estas famílias gastaram todas as suas poupanças na viagem, instalação e adaptação em Portugal, colocando de lado o regresso para o Brasil. Por causa do estado social em que este se encontra o país e/ou por falta de capacidade financeira das próprias famílias.

(Escrito por DG)

Deixe o seu comentário

Skip to content