Associação Académica da Guarda (A.A.G.) envia carta aberta ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, pedindo a suspensão imediata das propinas.

Na carta a Associação Académica diz que a situação vivida tem “graves repercussões económicas para as famílias portuguesas” e que por isso pedem com “toda a humildade e seriedade” que seja “decretada a suspensão imediata das propinas no Ensino Superior português enquanto se mantiver este estado de exceção”.

E porque esta crise “terá certamente repercussões no futuro”, acrescentam à isenção das propinas um pedido especial para os mais vulneráveis com um “reforço monetário extraordinário aos estudantes bolseiros”.

Terminam pedindo que o ministério tenha “em consideração as nossas [A.A.G.] reivindicações e que todos possam fazer o que lhes compete neste momento tão grave e que necessita de decisões imediatas”.

Deixe o seu comentário

Skip to content