Serra da Argemela | Foto por Carlos Couto | Interior do Avesso

O castro localizado no topo da serra da Argemela foi classificado como sítio de interesse municipal pela autarquia do Fundão, publicada em Diário da República no dia 14 de Fevereiro. A serra da Argemela tem um pedido de exploração mineira e já está em fase de avaliação ambiental, no âmbito de um pedido de exploração a céu aberto de 403,71 ha.

Por deliberação da Câmara Municipal do Fundão, em reunião ordinária de 13 de Dezembro de 2019, foi determinada a classificação, como Sítio de Interesse Municipal, do Castro da Argemela, na Freguesia de Lavacolhos. 

Segundo a autarquia, “trata-se de sítio que no domínio histórico e arqueológico constitui um bem de valor cultural de significado identitário predominantes para o Município do Fundão e que deve ser protegido, investigado e valorizado.” A classificação foi publicada em Diário da República no dia 14 de Fevereiro de 2020. 

Relembramos que a Câmara Municipal da Covilhã, em Julho de 2018, também decidiu classificar o Castro da Argemela como Sítio de Interesse Municipal. 

A Argemela, junto com os projetos mineiros de Boticas e Montalegre, já têm concessões de exploração atribuídas e estão em fase de avaliação ambiental. 

As populações e autarcas destas regiões têm-se manifestado contra a exploração mineira nesta região, nomeadamente a população do Barco, no concelho da Covilhã, já que é uma localidade diretamente abrangida pelos riscos ambientais associações a extração de minérios.

 

(Escrito por DG)

Deixe o seu comentário

Skip to content