Foto por Serra Edições | Facebook

Enfermeiros do Centro Hospitalar Tondela Viseu (CHTV) podiam ser agora despedidos, devido a cláusula nos contratos que prevê a sua dispensa quando o número de doentes Covid baixar de 26. Depois de o SINDEPOR denunciar a situação à ACT, o CHTV informou que não vai avançar com os despedimentos.

Segundo nota no Facebook do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (SINDEPOR), a cláusula poderia surtir efeito desde ontem, quando se passaram a contabilizar 24 doentes Covid. “O SINDEPOR denunciou esta situação à Autoridade para as Condições de Trabalho e, depois de termos tornado pública esta denúncia, o conselho de administração do CHTV respondeu que não tenciona despedir estes enfermeiros.”

No comunicado de imprensa, citado pelo Jornal do Centro (JC), o sindicato argumenta que “numa altura em que já se fala na possibilidade de ocorrer uma quarta vaga da Covid-19 na Europa, o SINDEPOR reforça que os enfermeiros não podem ser considerados como um qualquer dispositivo descartável”.

Por outro lado, defende o sindicato, “se a dispensa destes enfermeiros ocorrer agora,” e “havendo uma possível quarta vaga” da pandemia, “coloca-se o risco de estes profissionais já não estarem disponíveis nessa altura”. Os contratos em causa foram celebrados no final de janeiro deste ano.

 

Enfermeiros do Hospital de Viseu não têm onde deixar os filhos

Centro Hospitalar Tondela-Viseu: Enfermeiros denunciam más condições laborais

Deixe o seu comentário

Skip to content