Ontem decorreu em Alcafache o segundo micro Fórum do Dão, uma iniciativa organizada pela Ruralis no âmbito do projeto Eco Região do Dão. A participação de pessoas muito diversas, contribuiu para “uma tarde muito inspiradora”.

O projeto, mais abrangente, Eco Região do Dão consiste numa rede de projetos de conservação, empreendedorismo social, iniciativas regenerativas e de micro-reservas na bacia hídrica do Dão, que tem como objetivos a recuperação, valorização e conservação do património natural e a celebração das atividades regenerativas na bacia hídrica do Dão.

É neste contexto que surge a segunda edição do micro Fórum do Dão, onde na tarde de ontem, dia 12 de junho, se discutiram lutas ambientais e potencialidades da região, com um painel de oradores muito diverso, que, segundo Freya van Dien da Ruralis, resultou numa “tarde muito inspiradora”.

Uma das oradoras presente foi Maria Manuel Rola, deputada do Bloco de Esquerda que integra a Comissão Parlamentar do Ambiente, que apresentou do Projeto de Resolução apresentado pelo Bloco de Esquerda, aprovado por unanimidade, que prevê a recuperação ambiental e a despoluição da sub-bacia hidrográfica do rio Dão.

Raquel Silva apresentou a Quinta d’Arminho, um projecto de agricultura regenerativa e familiar de pequena escala na encosta da Barragem de Fagilde. Já Silvia Rodrigues falou do trabalho que está a desenvolver para a sua dissertação de Mestrado em Arquitetura, sobre o Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão.

A segunda parte da iniciativa começou com Renata Almeida, do Movimento ContraMineração Beira Serra, que abordou o novo Plano de Fomento Mineiro e as ameaças ambientais que representa para a bacia hidrográfica do Rio Dão.

Seguiram-se as intervenções de António Ribeiro, da Casa de Mouraz, que produz vinho biodinâmico do Dão, e de David Homem, Presidente da ABRE, Associação da Bio Região de São Pedro do Sul.

micro Fóruns do Dão: “a nossa intenção é continuar” 

O Interior do Avesso falou com Freya Van Dien da organização, que adiantou que existe a intenção de dar continuidade aos micro Fóruns do Dão, “com o objetivo de networking e aprender o que está a acontecer na região do Dão em termos ambientais e de empreendedorismo social”. “Posso imaginar já edições seguintes com programas interessantes”, frisou.

A Ruralis, associação ainda em “fase embrionária”, encontra-se a desenvolver projetos como o Eco Região do Dão, que pretende trabalhar “no sentido em que essa região possa ser definida enquanto eco região”, e as Micro-reservas.

No âmbito deste último projeto, “começámos no vale do Dão a identificar zonas que ecológicamente, em termos de biodiversidade, têm valor” e que, nesse sentido, devem ser protegidas, explicou Freya Van Dien.

 

Segunda edição do Micro Fórum do Dão será em Alcafache no dia 12 de junho

Despoluição da sub-bacia hidrográfica do Dão aprovada por unanimidade no Parlamento

One Comment

Deixe o seu comentário

Skip to content