Está aberto, até 30 de outubro de 2020, o processo de seleção de representantes das Associações de Defesa do Ambiente nos órgãos de cogestão de todas as Áreas Protegidas nacionais.

Associação Portuguesa para a Conservação da Biodiversidade lança o aviso, “são muitos os lugares (não remunerados) nas Comissões de Cogestão e nos Conselhos Estratégicos e há dificuldade em preenchê-los todos”, insistindo que é “um dever cívico dos ambientalistas colaborarem neste processo e oferecerem-se para os lugares que a lei lhes destinou”. Se tal não acontecer avisam, podem ser acusados de “falta de participação na Gestão das Áreas Protegidas”.

Esclarecem ainda que pretendem apresentar várias candidaturas e apela a voluntários que “se sintam capazes de assegurar essa representação em alguma(s) Áreas Protegidas”. Informam que estes voluntários “não têm de ser associados da FAPAS” e pedem para entrar em contacto através do email fapas@fapas.pt.

FAPAS

Deixe o seu comentário

Skip to content