São várias as denúncias que chegaram ao site despedimentos.pt sobre despedimentos nas lojas do grupo inditex, que detém em Portugal, entre outras, as lojas da Bershka, Zara, Stradivarius, Pull & Bear, Massimo Dutti, Oysho, Zara Home, Uterqüe e Lefties. Algumas destas denúncias são de lojas do interior do país.

A decisão de fechar as cerca de 350 lojas que têm no país, por tempo indeterminado, já tinha acontecido no mês passado, encerrando as lojas a 18 de março. Este grupo estará a aproveitar este período, bem como a situação de precariedade em que muitos se encontram, para despedir os seus trabalhadores.

Em Viseu o grupo detém grande parte das lojas Fórum Viseu e terá ‘dispensado’ vários ‘colaboradores’ nas suas lojas, recorrendo aos contratos a tempo indeterminado, à não renovação de contratos de 6 meses e à dispensa em período experimental.

Estes despedimentos aparecem depois do anúncio de lucros de milhões no grupo em 2019, com um aumento de 6% para 3.639 milhões de euros, já contando com a provisão de 287 milhões de euros para fazer face à quebra de receitas durante a pandemia. O aumento de vendas no período a que estes números se referem (fevereiro de 2019 a janeiro de 2020) as vendas aumentaram 8% para os 28.286 milhões de euros.

Deixe o seu comentário

Skip to content