Descargas poluentes no rio Neto | Foto por Diego Garcia

Obras de remodelação da ETAR da fábrica Laticínios do Paiva S.A em Lamego ainda não resolveram completamente o problema das descargas poluentes no rio Neto.

Foto por Diego Garcia

Novas descargas poluentes no Lugar de Penela, freguesia de Cambres, levaram a que membros do núcleo Douro-Sul do Bloco de Esquerda se deslocassem a este local e comprovassem a contaminação do rio por descargas de águas residuais. Segundo o relato “as descargas que ocorrem numa zona habitacional e agrícola não só alteram a composição da água como libertam um intenso mau cheiro”.

Em comunicado o Bloco de Esquerda afirma que “a existência destas (descargas ilegais) bem como o agente poluente são de conhecimento geral, Laticínios do Paiva S.A, que tem a sua fábrica no Lugar de Penelas, Cambres. Sabemos que foram feitas obras no sentido de remodelar a ETAR existente na fábrica para que se possa alcançar a otimização do processo de tratamento e minimização da libertação de maus cheiros. Contudo, mostraram-se insuficientes.”

Foto por Diego Garcia

Perante esta situação foram acionados os meios de denúncia, formalizando-se queixa junto das autoridades competentes o SEPNA, a Agência Portuguesa do Ambiente, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia.

Em modo de conclusão o comunicado enviado pelo Núcleo Douro-Sul do Bloco de Esquerda diz ainda que esta “empresa é a maior empregadora do concelho, pelo que a sua responsabilidade social e ambiental tem de ser acrescida. Deve pugnar por um conjunto de medidas conducentes à redução dos impactos ambientais negativos e por um processo de auditoria que certifica o bom desempenho ambiental. A responsabilidade social e ambiental das empresas é um contributo para um desenvolvimento sustentável.”

(Escrito por MFS)

Deixe o seu comentário

Skip to content