Foto por ubi.pt

A procura do Gabinete de Apoio Psicológico (GAP) da Universidade da Beira Interior (UBI) aumentou em 239 consultas de 2019 para 2020.

Esta procura “muito elevada” foi revelada pela coordenadora do gabinete, Filomena Simões da Cunha, em entrevista ao programa “Porque hoje é domingo”, da Rádio Cova da Beira (RCB).

“No último ano, e agora também nos últimos meses, a procura tem sido muito elevada. Nós estávamos com quinhentas e poucas consultas anuais, pelo menos no ano anterior, em 2020, nós passámos de 554 para 793 consultas”, explicou a coordenadora à RCB.

Em ano de confinamento, o GAP teve de se adaptar à procura: “nós tínhamos de ter uma alternativa e criámos essa alternativa, que foi fazer as consultas online e as pessoas não estavam disponíveis para fazer este tipo de acompanhamento online ou queriam mais proximidade, mas depois também verificámos outras situações que era as pessoas, em casa, não tinham condições para fazer estas consultas, então acabaram por desistir delas. Depois começámos a fazer consultas por telemóvel, a responder a dúvidas por email.”

As problemáticas que surgem, acrescentou ainda à RCB a responsável do GAP, “são muitas, eu fiz um levantamento das problemáticas, nós temos aqui situações ao nível da depressão, da ansiedade, mas temos também ao nível das relações interpessoais e familiares”.

Filomena Simões da Cunha os problemas dos alunos da UBI são semelhantes aos problemas da restante população em tempos de pandemia e em confinamento prolongado.

Deixe o seu comentário

Skip to content