Em comunicado, o Núcleo do Douro Sul do Bloco de Esquerda denuncia a existência de poluição visível sem se saber a proveniência, junto ao cruzamento entre as estradas N2 e a M521.

Esta poluição, possivelmente proveniente de descargas ilegais encontra-se “numa zona agrícola, contígua à Barragem de Pretarouca e bastante sensível dada a proximidade a uma Estação de Tratamento de Água da Barragem de Pretarouca, que abastece os concelhos de Lamego, Tarouca e Resende e, em situações excepcionais, os concelhos de Castro Daire e Vila Nova de Paiva”.

O Bloco de Esquerda lembra que não é a primeira vez que manifesta esta preocupação e que denuncia casos de poluição e considera a “situação lamentável e preocupante” e terminam dizendo que lutarão “até às últimas consequências pela preservação dos nossos rios e ribeiras e para que os autores sejam punidos”.

Este núcleo diz já ter feito chegar a denúncia às autoridades competentes, nomeadamente o SEPNA – Serviço Especial de Proteção da Natureza da GNR, APA – Agência Portuguesa do Ambiente, Câmara Municipal de Lamego e Junta de Freguesia de Bigorne, Magueija e Pretarouca.

Deixe o seu comentário

Skip to content