José Maria Cardoso, presidente da 11.ª Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território e deputado na Assembleia da República pelo Bloco de Esquerda, participou no painel “Ambiente do Avesso?”, dando uma perspetiva sobre quais os assuntos que têm estado na ordem do dia desta Comissão.

Um dos temas que tem ocupado muito tempo da Comissão de Ambiente é “a questão dos aterros” que, conforme “têm sido feitos em muitas das localidades e em muitos lugares do nosso país, têm provocado gravíssimos problemas para a população. Problemas relacionados com o cheiro, problemas relacionados até com o transporte dos materiais e problemas também relacionados com uma certa ilegalidade, provavelmente a existir, que é o depósito de alguns materiais que são perigosos”.

Outro tema tem sido “o da mobilidade”, nomeadamente “a necessidade cada vez mais evidente de um paradigma diferente sobre a mobilidade”. José Maria Cardoso considera que particularmente com a covid-19 ficou demonstrado que não podemos continuar como até aqui, “temos uma necessidade urgente e premente de investir” em “transportes públicos que contribuam para a descarbonização”. Assim, existe a “necessidade do alargamento da rede ferroviária”, que tem sido discutida muito a partir de um projeto apresentado pelo Bloco de Esquerda na anterior legislatura.

Também a defesa dos rios e da água tem sido tema constante, o deputado considera mesmo que “temos que dar uma atenção muito prioritária à questão da água”. Neste momento temos já no país zonas extremamente secas, “é preciso perceber o que é que tem que ser feito para minimizar este impacto” e como “criar políticas que diminuam os consumos de água”. Além do mais, “de uma maneira geral os nossos rios estão fortemente poluídos. É inaceitável que se mantenham assim”, havendo “um rio que tem sido temática permanente desta Comissão, que é o rio Tejo”.

A Central de Almaraz, também com impacto no Tejo, tem sido discutida, no sentido de perceber “qual é a atitude que é necessário ter da parte Governo, da parte da Comissão, de não aceitação, até muitas das vezes, daquilo que são tomadas de posição incompreensíveis […] da parte do Governo Espanhol em manter em actividade e prolongar essa atividade da Central de Almaraz”.

Lítio e exploração mineira são outros assuntos recorrentes, “temos dado muita importância, muita atenção”, diz José Maria Cardoso. Tem de ser feita a análise deste “lado extrativista que no fundo está montado e criado no nosso país e que é de todo importante refletir sobre as implicações que isso tem”

Entre outros diversos assuntos que têm sido tratados pela Comissão, o Deputado escolheu para terminar a Lei de Bases do Clima, sobre a qual “o Bloco de Esquerda também apresentou um projeto”. A discussão tem vindo a ser feita “em função das alterações climáticas que são cada vez mais sentidas”, mas também daquilo “que é preciso hoje criar como uma reflexão, num sentido crítico, sobre a necessidade de uma transição de paradigma” de uma “metodologia produtivista que tem sido montada numa sociedade capitalista, muito marcada por isso e por um consumismo exagerado”, “precisamos de refletir que tipo de sociedade é que queremos”.

 

Ambiente do Avesso? O panorama ambiental do interior

Associações, Movimentos, Coletivos e Ativistas do Interior partilham as suas perspectivas e lutas pelo ambiente.

Completo

Outras participações

Deixe o seu comentário

Skip to content