Foto de Vítor Oliveira | Flickr

A Polícia Judiciária (PJ) realizou, ontem, uma busca na Câmara Municipal de Montalegre e constitui como arguidos o presidente e vice-presidente da autarquia no âmbito de um processo que iniciou depois de uma denúncia. 

Em comunicado, a Câmara Municipal de Montalegre informou que a PJ realizou buscas e apreensões nos Paços do Concelho do município, mas não identificou o porquê da investigação. A Câmara, que é detida pelo Partido Socialista, acrescenta que esta foi “emitida no âmbito de um processo iniciado com uma denúncia”. 

Na nota, assinada pelo presidente Orlando Alves, confirma que foi constituído arguido, tal como o vice-presidente do município e estão sujeitos à “medida de coação menos gravosa”, o termo de identidade e residência. 

Deixe o seu comentário

Skip to content