Crianças do projeto | Foto por CooLabora

Tortosendo, na Covilhã, garante continuação do trabalho pela inclusão social com a aprovação da candidatura do projeto Quero Ser Mais à 8ª geração do Programa Escolhas. O projeto é gerido pela CooLabora e promovido pelo Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto.

O Quero Ser Mais trata-se de um projeto de continuidade a funcionar no Tortosendo desde 2010. Tem como objetivo “contribuir para a inclusão social de crianças e jovens de contextos mais vulneráveis proporcionando-lhes acesso a experiências enriquecedoras e vivências positivas, capazes de promover o desenvolvimento de competências pessoais e sociais que alavanquem o seu percurso de vida e aumentem a sua qualidade de vida”, explica a CooLabora em nota de imprensa. 

O projeto estrutura-se em duas medidas. Uma na área da Educação, Inclusão Digital, Formação e Qualificação, que visa “a melhoria dos resultados escolares, a diminuição do absentismo e abandono escolar, promover o desenvolvimento de competências facilitadoras do sucesso escolar”. A segunda na área da Dinamização Comunitária, Saúde, Participação e Cidadania, “onde se ambiciona incentivar hábitos e estilos de vida saudáveis, promover o desenvolvimento de competências de cidadania, essenciais para a participação cívica e promover a diminuição de estereótipos étnicos e de território”.

Na segunda medida, a CooLabora destaca que “haverá um especial enfoque na área da saúde visando incutir hábitos de vida saudáveis na vida pessoal, familiar e comunitária já que é evidente a iliteracia nesta área e a sua importância para uma cidadania plena”.

A integração escolar é uma aspeto essencial neste projeto, sendo para tal de sublinhar a articulação estreita com as duas escolas que são frequentadas pelas crianças dos dois bairros sociais, onde se incluem crianças ciganas, “introduzindo propostas pedagógicas inovadoras na senda de uma escola mais inclusiva e mais agradável para estudar, que consciencializam para o respeito pelo meio ambiente e sensibilizam a sociedade para os benefícios das atividades ao ar livre”.

A estratégia proposta para promover o desenvolvimento de competências cívicas, pessoais e sociais, inclui colocar as crianças e jovens no centro das dinâmicas culturais, desportivas e artísticas da vila de Tortosendo, promovendo o contacto com as instituições, coletivos de jovens e ainda outras crianças e jovens de meios artísticos, desportivos e culturais.

Atendendo ao “crescimento de movimentos ideológicos extremistas que levam ao ódio e à violência, o projeto prevê atividades específicas para trabalhar a igualdade e não discriminação junto dos diferentes públicos com quem se relacionam as crianças”. 

Este é um projeto gerido pela CooLabora e promovido pelo Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, que alargou a sua rede de parceiros e conta agora com o envolvimento de mais onze entidades no consórcio (AJT – Associação Jovem do Tortosendo; ACES Cova da Beira; AEBB – Associação Empresarial da Beira Baixa; CCATI – Centro de Convívio e Apoio à Terceira Idade do Tortosendo;  CPCJ da Covilhã; Conservatório de Música das Covilhã; Junta de Freguesia do Tortosendo; Modatex –  Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário, Confeção e Lanifícios; Município da Covilhã; UBI – Universidade da Beira Interior; e Unidos Futebol Clube do Tortosendo).

Deixe o seu comentário

Skip to content