Sindicato reage a declarações de António Costa sobre bombeiros voluntários: é preciso passar das palavra aos atos

O SNPC – Sindicato Nacional da Proteção Civil defende que os Bombeiros Voluntários carecem de mudanças sérias, que assegurem a sua continuidade ao serviço das populações.
Bombeiros Voluntários

O Primeiro-Ministro António Costa, a 10 de dezembro, na inauguração do Museu da Liga Portuguesa dos Bombeiros, afirmou que “temos de conseguir preservar e manter aquilo que de tão  importante possuímos e que é único: temos uma estrutura de bombeiros voluntários  como coluna vertebral do nosso sistema de Proteção Civil, e isso é indispensável para  o futuro do País”.

Em reação a estas declarações, o SNPC questiona como se tem deparado com dificuldades na resolução dos problemas que afetam os Bombeiros Voluntários, “que são reconhecidos, no mesmo momento que são esquecidos”.

Alguns dos problemas que afetam os Bombeiros Voluntários são que “continuam a não ser considerados profissionalmente como bombeiros, havendo lugar a muitos contractos precários e camuflados como motoristas, mecânicos e elementos de secretariado”. 

Desta forma o Sindicato Nacional de Proteção Civil agradece o reconhecimento de António Costa, “mas pedimos-lhe que passe das palavras aos atos”, pois “os Bombeiros Voluntários carecem de mudanças sérias, que assegurem a sua  continuidade ao serviço das populações”.

O sindicato vai ainda mais longe e desafia António Costa a admitir “que não existe uma real proteção para a população, que neste momento julga estar protegida, quando em muitas corporações de bombeiros não conseguem segurar os seus operacionais, pois estes têm de exercer as suas  funções profissionais nos seus empregos.” 

“Valorizar a profissão, aprovar a Regulamentação do Estatuto Profissional, melhorar as condições de trabalho, aumentos salariais, melhorar os seus equipamentos de proteção individual, reforma  aos 60 anos, horários de trabalho, aumento do apoio às Associações Humanitárias, cumprimento das obrigações do estado com estas Associações”, são alguns dos pontos reivindicados pelo SNPC.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts
Ler Mais

Castelo Branco: Lista do Bloco às legislativas foi hoje entregue no Tribunal

A lista do Bloco de Esquerda à Assembleia da República pelo Círculo Eleitoral de Castelo Branco foi esta sexta-feira entregue no Tribunal pela mandatária da candidatura, a professora, Teresa Correia. A lista é composta por Cristina Guedes, Sónia Reis, Pedro Beato, Nuno Costa, Teresa Gonçalves, Sílvio Lopes e Catarina Taborda. Cristina Guedes, cabeça de lista afirma que “temos um grande propósito que é responder pelo nosso povo”.
Skip to content